Nós somos diferentes deles

14:18

http://laysealmadaart.tumblr.com/
Nós usamos piercing, pintamos os cabelos de cores "não-comuns", temos tatuagens e ainda assim, temos muito conteúdo para oferecer. Ainda assim temos conhecimento. Nós só não nos vestimos "antiquadamente" (?) ou socialmente... não sempre. Mas isso não muda nossa seriedade, nossa maturidade e nem o quão nos esforçamos para chegar até aqui.

Eu sou mulher, preta e no momento tenho os cabelos cor de rosa, mas eu me esforcei muito para estar aqui, para estudar em uma universidade pública, num curso com visibilidade; eu me esforcei para superar os pré-conceitos que chegam até mim todos os dias. Porque sim. Eles vem! Eles vem mesmo que o Brasil seja miscigenado, eles vem mesmo que eu tenha uns poucos privilégios de ser uma "morena clara". Os pré-conceitos vem... em dose dupla, tripla, ou em bandos de homens, porque eu tenho cabelos coloridos, porque sou afro e porque sou mulher. Seja na rua ou em busca de um emprego, porque as pessoas tem sob mim um julgamento de irresponsabilidade, de que eu sou "doidinha" e não sirvo pra isso ou para aquilo, sem nem ao menos me conhecer. Porque eu sou a carne mais barata do mercado e o topo, para eles, não é o meu lugar.
Mas nós somos novos, somos a geração que tenta extinguir os pré-conceitos e sempre se melhorar. Somos aqueles que se colocam na frente de um embate e debatemos. Somos aqueles que contam piadas, mas não rimos em todos os momentos. Também somos sérios e empenhados politicamente. Somos ativistas. Temos um causa pela qual lutar, pois Brasil, o filho teu não foge a luta! E no momento estamos tentando quebrar esse pré-julgamento sobre a aparência das pessoas, porque somos além... 

You Might Also Like

0 comentários

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.